Quem somos

Eu, Angela Diniz, arquiteta

Sou pesquisadora e arquiteta tão apaixonada pelas artes que combino minhas roupas com os lugares que visito! Por exemplo, na foto estou (de amarelo) no Auditório do Ibirapuera, projeto do nosso mestre Oscar Niemeyer, em frente à surpreendente (e vermelha) escultura de Tomie Othake. Duas obras mais do que fotogênicas, não? Acredito que se a roupa é a segunda pele, a residência é a terceira. E assim como você se expressa por meio da moda, pode se expressar usando a sua casa. Neste blog, dou dicas para ter uma casa autêntica – aumentando as opções de móveis, utensílios e soluções em geral para ambientes. Claro, tudo de forma atual e voltado para o consumo consciente!

Eu, Isis Nóbile Diniz,  jornalista

Decorar o apartamento despertou o desejo adormecido de brincar de casinha. Meus passeios prediletos – pasme – eram visitar lojas de construção e de objetos e plantas para a casa. Neste blog, compartilho as referências bonitas que ainda encontro pelo caminho e o breve aprendizado adquirido em quatro anos de trabalho em veículos especializados em decoração, arquitetura e afins. Sou uma jornalista com pós-graduação em divulgação científica – apaixonada pela ciência e pelo meio ambiente – que adora voltar para a casa e encontrar o aconchego do lar, doce lar.

Nós, Angela e Isis, primas!

Antes de consumir, lembre-se sempre de reduzir, reutilizar e reciclar.

Quer enviar fotos da sua casa e sugestões ou tem críticas? Mande sua correspondência para: isisrnd @ hotmail. com e angeladiniz @ hotmail. com. br

3 Respostas para “Quem somos

  1. Oi Sandra, realmente temos que utilizar a areia. A boa notícia é que não precisamos usar areia de praia – na realidade a utilização da areia da praia não é recomendada em construções, pois a areia da praia contém muitos elementos orgânicos que reagem mal com os componentes dos materiais usados nas construções. No caso da foto, a areia da praia foi utilizada pois já estava na praia.

    A areia é muito usada para travar e unificar o sistema de calçadas formadas por diversas peças soltas como nos sistemas de mosaico português e de blocos intertravados, comuns na cidade de São Paulo. Podemos usar areia de granulometria média. Quanto mais branca a areia melhor a qualidade e particularmente, mais bonita. A areia média e a areia fina de Jacareí (cidade do interior de São Paulo) são bem recomendadas.

    Para instalar as garrafas: Sobre um contrapiso comum, você pode ter uma camada de brita e uma camada de argamassa sob as garrafas de vidro na superfície, além da areia entre as mesmas. Também acho legal ter uma mureta baixinha para enquadrar a área, desta forma, vamos evitar que o sistema se “desmanche” ao longo do tempo, mas isso é opcional. Acho (não tenho certeza) que a calçada da foto, nem tem esse enquadro ou mureta.

    Espero ter ajudado!!! Obrigada por participar do nosso blog!!!!

Você já é de casa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s