Suíte: acabamentos para valorizar o ambiente

Tenho muitas fotos das decorações maravilhosas dos locais onde me hospedei na África do Sul e do exterior dos imóveis em geral. Aos poucos, conforme cavo tempo nas minhas poucas 24 horas diárias, vou postar por aqui para você ter como referência (clique nas imagens para ampliar). Os sul-africanos conseguem misturar com muito bom gosto as peças locais e as influências europeias com móveis antigos e acabamentos contemporâneos.

São imagens de hotéis, mas as ideias podem serem aplicadas em casa.

Por exemplo, a suíte de um hotel incrível localizado em uma das ilhas da charmosa litorânea Kysna – a região mais rica que já vi, não consigo lembrar de um lugar no Brasil ou na Europa para usar como comparação – integra o banheiro com o quarto. O arquiteto usou pastilhas para separar a área molhada da seca. Veja nas fotos que de um lado está o carpete e, do outro, o piso. Não há rodapé, uma espécie de tinta acrílica foi usada para pintar as paredes da área molhada o que facilita a limpeza. Bacana esse uso da pastilha.

Repare, também, que o vaso sanitário está em uma área reservada e duas cortinas brancas de voal separam a banheira do corredor que interliga o banheiro ao quarto. Assim, basta fechar a cortina para ter privacidade relaxando sob a luz de velas na banheira. Digno, não?

No quarto, além do relevante piso térmico que aquece o ambiente inteiro emanando calor – nevou em todas as províncias quando estive no país em agosto deste ano, nunca passei tanto frio -, o destaque fica por conta da estrutura de madeira que sustenta o telhado. As vigas de madeira maciça são aparentes. Lindas, trazem rusticidade para a decoração e a sensação de que o pé direito é menor – creio que o pé direito do local tinha cerca de quatro metros ou mais em alguns pontos. Aliás, elas foram usadas como suporte para a iluminação. As cortinas beges também ajudam a transmitir a sensação de aconchego ao parecerem menor graças a um barrado marrom.

O toque praiano ficou por conta da combinação de cores azul, branco e bege, dos abajures e da poltrona de fibras e dos móveis de madeira discretamente patinada. No exterior, a estrutura de madeira pintada em tom neutro é aparente, herança dos colonizadores ingleses e holandeses. Essa estrutura lembra, um pouco, as casas de madeira do Sul do Brasil. Para finalizar a decoração/ arquitetura, o deque de madeira com o parapeito pintado de branco com cabos de aço emolduram o inesquecível pôr-do-sol sem prejudicar e nem brigar com a visão.

Depois de abrir a janela balcão, frio nenhum me tirou da frente das belas cores pintadas no céu pelo Sol.

Você já é de casa

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s